domingo, setembro 20A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Projeto vai agilizar o atendimento contra o coronavírus nas UPAs

Please enter banners and links.

50 unidades estão sendo qualificadas pelo método Lean. Iniciativa visa melhorar o fluxo do cuidado com o paciente, além de organizar a rede de assistência para suporte aos hospitais

O Ministério da Saúde leva para as Unidades de Pronto-atendimento – UPA 24h a metodologia Lean, que busca tornar o atendimento mais ágil e qualificado dos serviços de emergência. A iniciativa visa melhorar o fluxo do cuidado com o paciente e organizar a rede de assistência para suporte aos hospitais próximos. Nesse primeiro momento, 50 unidades já estão sendo qualificadas nos estados do Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão e São Paulo.

O projeto é uma parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF), do Rio de Janeiro, e teve início em 31 de março. Essas primeiras UPAs 24h foram escolhidas a partir da situação epidemiológica dos estados, além de alguns critérios essenciais de elegibilidade como a estrutura, governança institucional e características da emergência com a prioridade estratégica. O período e implantação do projeto será de seis meses com visitas técnicas em cada uma das 50 UPAs e mais seis meses de monitoramento dos resultados alcançados.

 “Já foi comprovado que a metodologia Lean traz inúmeros resultados positivos para os atendimentos de emergência. O nosso objetivo é usar essa ferramenta de gestão para melhorar os fluxos, com agilidade e qualidade, permitindo aos profissionais de saúde que estão na ponta, tenham uma tomada de decisão mais eficaz”, destacou a diretora do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e Urgência, do Ministério da Saúde, Adriana Melo Teixeira.

O “Projeto de reestruturação implantação da humanização no fluxo de atendimento de pacientes em Upa-24 horas”, o Lean das UPA 24h, será realizado para o cumprimento de três metas: 1. apoio ao desenvolvimento de habilidades organizacional e assistencial; 2. apoio no uso de ferramentas e na condução de equipes para mudanças e reorganização de processos e; 3. monitoramento e apresentação dos resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *