quarta-feira, agosto 5A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

OPINIÃO

A condição da mulher cuiabana três anos depois

A condição da mulher cuiabana três anos depois

OPINIÃO
Márcia Pinheiro - Sem dúvidas, o ano de 2019 entrou para a história de Cuiabá no que se diz respeito aos avanços nas políticas públicas direcionadas à mulher. Porém, há pouco mais de três anos, lá em 2017, quando assumimos a gestão municipal já começávamos a dar os primeiros passos para essa transformação social. De promessa de campanha a um dos principais programas da gestão municipal, o Hora Estendida seria a primeira grande ação impactante na vida da mulher cuiabana, pois proporcionaria maior segurança social àquelas mães solteiras que trabalham o dia todo e, em muitos casos, não conseguiam chegar na creche no horário para buscar seu filho e acarretavam assim problemas com o conselho tutelar. A simples reorganização administrativa do horário de trabalho dos servidores viria a
Estranha democracia seria a nossa!

Estranha democracia seria a nossa!

OPINIÃO
Percival Puggina -  Estranha democracia seria a nossa se não pudéssemos expressar opinião no leito vulgar das ruas e no underground das redes sociais. Desqualificada seria nossa democracia se ministros do STF, congressistas, jornalistas e veículos de comunicação fossem imunes à crítica, como pretendem. E note-se: cobram essa imunidade, sem conceder reciprocidade, enquanto criticam todos, especialmente a sociedade e o presidente da República.  A vitória de Bolsonaro aprofundou a cisão política entre os brasileiros. Gerou uma onda nacional e internacional de inconformidades e aplausos a que nem o papa ficou imune. Ainda que Bolsonaro fosse o príncipe perfeito, coisa que nunca foi, a onda se formaria. Valeriam contra ele (como escrevi outro dia) as razões expostas pelo lobo a
A responsabilidade também é sua

A responsabilidade também é sua

OPINIÃO
Jesé Roberto Stopa - Há pouco mais de um mês, um guia de turismo, divulgou nas redes sociais um vídeo que deixou população, ou ao menos uma parte dela, indignada. Nele, o profissional registra uma grande quantidade de lixo no leito do Rio Cuiabá. Naquele momento, a imagem causou uma justa comoção, principalmente por conta dos resíduos estarem, desta vez, acumulados em apenas um local. Apesar de chamar a atenção, a cena, infelizmente, não é tão incomum para quem atua nas atividades de zeladoria da cidade. Desde que colocamos em prática do projeto da Balsa Ecológica, diariamente nossos servidores percorrem um grande trecho do rio recolhendo os mais variados tipos de materiais. Brinquedos, eletrodomésticos, embalagens, latas, animais mortos e uma infinidade de lixo que não chega ao loc
44 anos depois

44 anos depois

OPINIÃO
Por Onofre Ribeiro - Na última sexta-feira, dia 14 de fevereiro, foi inaugurada a pavimentação do trecho de 51 km ligando, finalmente, toda a BR-163, a Cuiabá-Santarém, ao porto de Miritituba, no Pará. Demorou 44 anos para ser completamente pavimentada. Foi muito significativo pelas origens e pela história dessa rodovia. Tomo a liberdade de resgatar, porque no país perdeu-se a noção da História como referência de pátria ou mesmo de nação. Em 1971, o coronel Antonio Paranhos inaugurou o 9º. Batalhão de Engenharia e Construção, o 9º0. BEC, transferido do Rio Grande do Sul, onde era o 5º. BEC, pra iniciar a construção da rodovia BR-163. A obra seria concluída na gestão do coronel José Meireles, em 1976. Foi uma epopeia gigantesca, considerando o tempo gasto na construção, que foi de ci
Covardia contra a mulher e a lei

Covardia contra a mulher e a lei

OPINIÃO
Por Percival Puggina -  Em 2016 foram expedidas 195 mil medidas judiciais protetivas de mulheres em todo o país. Em 2018 tramitavam na justiça dos estados brasileiros 1,3 milhão de processos referentes à violência doméstica contra a mulher. Os números constrangem a sociedade. Em apenas um ano, quase 200 mil mulheres foram buscar na justiça o esboço de proteção disciplinada por tão débeis medidas! Quanta violência antes dessa decisão? Quanto sofreram essas mulheres nas mãos de tais covardes antes de buscarem a autoridade policial, a saída do casamento, a ruptura dos laços que um dia foram de afeto? Durante quanto tempo padeceram, esperando por dias melhores? Quantas crianças testemunharam a brutalidade contra suas mães e carregarão pela vida os danos psicológicos causados pelo que
Alimentação também se aprende na escola!

Alimentação também se aprende na escola!

OPINIÃO
Por Elisangela Cardoso - Segundo dados divulgados ano passado pelo Ministério da Saúde, o Brasil atingiu a maior prevalência de obesidade nos últimos 13 anos. As informações mostram que o País não cumpriu metas internacionais de diminuição da obesidade na população e redução do consumo de refrigerante e suco artificial. Cuidar do corpo é essencial, assim como respirar, pois é com ele que convivemos diariamente, a consequência desse tratamento adequado  é ter longevidade e saúde, fundamental principalmente quando se chega na terceira idade. Para isso é necessário fomentar os bons hábitos alimentares entre as crianças e os adolescentes, para que desde cedo aprendam a importância de ter refeições saudáveis. A escola desempenha um papel considerável na promoção da saúde, por
O potencial construtivo da cidade de Cuiabá

O potencial construtivo da cidade de Cuiabá

OPINIÃO
Por Pixabay - O que define o potencial construtivo de uma cidade é difícil de explicar em poucas palavras, por isso decidimos escrever esse artigo. Especificamente, comprar imóveis em Cuiabá vem se tornando algo cada vez mais fácil devido ao crescimento do mercado imobiliário na cidade, lembrando que quanto mais a oferta de imóveis existir, mais pessoas de diversas classes sociais irão conseguir adquirir os seus apartamentos. Além de que o preço fatalmente será menor nessa conjuntura do que se houvessem poucas opções no mercado. O fator econômico é algo extremamente importante a ser levado em conta nesse tipo de análise. Pense numa cidade que possui um crescimento populacional vertiginoso, por conta de uma nova multinacional instalada no lugar. Pessoas que vieram de vários lugares
Fecomércio-MT – 62 anos promovendo o desenvolvimento do comércio

Fecomércio-MT – 62 anos promovendo o desenvolvimento do comércio

OPINIÃO
Por José Wenceslau de Souza Júnior* Ser comerciante é acordar para ir trabalhar, antes do sol nascer, e continuar a jornada mesmo após ele se pôr – muitas vezes sem direito à folga – na labuta durante os sete dias da semana. A motivação de tanto esforço se deve pelo sustento do próprio lar, e do lar daqueles que no comércio encontram emprego e renda. Ser comerciante é equilibrar as contas, é ser muitas vezes o faxineiro, o atendente e o entregador do seu próprio negócio.  Ser comerciante, é acreditar no Brasil, e investir no desenvolvimento deste glorioso país. Há mais de 40 anos, sinto na pele diariamente o que é ser comerciante. Vivencio as dificuldades, e benesses que o empreendedor brasileiro encontra.  Por isso, com o desafio de dar voz aos anseios dos com
O STF, o Congresso e as Leis de Newton

O STF, o Congresso e as Leis de Newton

OPINIÃO
Por Percival Puggina* O artigo “A terceira lei de Newton”, da autoria de Ricardo Lewandowski , é um documento importante para a história deste período de nossa vida política. Nele, o ministro afirma, com todas as letras, que “excessos praticados no passado recente por alguns juízes (leia-se Sérgio Moro), policiais e membros do Ministério Público (leia-se força tarefa da Lava Jato), restringindo direitos e garantias dos acusados em inquéritos ou ações penais, deram causa a uma reação equivalente em sentido contrário por parte dos órgãos de controle” (leia-se Congresso Nacional e STF). No pleito de 2018, o eleitorado brasileiro consagrou e destacou em votos o trabalho do juiz Sérgio Moro. Com determinação, ele trouxe à rotina do processo penal a regra de que a lei existe par
FETHAB – Discussão sobre a inconstitucionalidade e ilegalidade do FETHAB no STF

FETHAB – Discussão sobre a inconstitucionalidade e ilegalidade do FETHAB no STF

OPINIÃO
Por Dra. Daniele Fukui Rebouças* Atualmente volta-se a discutir sobre o Fundo Estadual de Transporte e Habitação (FETHAB), eis que recentemente a Sociedade Rural Brasileira (SRB) ajuizou a ADIN 6314, cuja relatoria é do Ministro Gilmar Mendes com o objetivo de ter reconhecida a inconstitucionalidade, na íntegra, da Lei Estadual que criou o FETHAB, e todas as suas alterações, e, por conseguinte, dos fundos que lhes são correlatos (FACS, FABOV, FAMAD, IAGRO, IMAD, IMAFIR e IMAMT).  De fato, trata-se de um tema que já foi discutido e continua sendo discutido no judiciário do estado de Mato Grosso, principalmente com relação a algumas inovações posteriores decorrente das alterações na lei, mas pela primeira vez o assunto está sendo submetido à discussão por meio de uma Ação Direta