quinta-feira, maio 23A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

BNDES oferece fundo clima para financiamento de cooperativas agropecuárias

Please enter banners and links.

Recursos para projetos verdes com taxas atraentes podem estimular agroindústria –
BNDES oferece fundo clima para financiamento de cooperativas agropecuárias

Cooperativas agropecuárias em todo o Brasil receberam boas notícias do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, durante uma reunião no Rio de Janeiro. O banco poderá usar recursos do Fundo Clima para financiar projetos em cooperativas, como usinas para produção de etanol de milho, com taxas de juros abaixo de 8% ao ano em reais, segundo fontes que participaram do encontro.

Além disso, o BNDES também estuda a possibilidade de oferecer “blended finance”, uma forma de financiamento que combina recursos de diferentes fontes para atender às demandas das cooperativas em termos de valores, juros e prazos. Essa abordagem pode ser essencial para fomentar atividades agroindustriais, especialmente aquelas relacionadas a energia limpa e sustentabilidade.

A abertura do Fundo Clima para cooperativas foi recebida com entusiasmo pelo setor. O fundo, que tem cerca de R$ 10,4 bilhões, apoia projetos voltados para a transição energética e o uso de fontes de energia renovável. Para operações diretas, os juros estão em torno de 6,15% ao ano, com uma taxa adicional de até 1,4% para o BNDES. Já para operações indiretas, os juros podem chegar a 2,5%.

Para projetos envolvendo energia eólica, solar ou outras fontes renováveis, as taxas começam em 8% ao ano. O Fundo Clima permite financiar até R$ 150 milhões por cliente a cada 12 meses, com prazos de até 16 anos para pagamento, incluindo até 5 anos de carência.

Durante a reunião, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, destacou a importância do setor cooperativista para o desenvolvimento de etanol para uso em navios e combustível sustentável para aviação. Ele levou representantes de 15 cooperativas ao encontro para discutir suas demandas por crédito e seus planos de investimento em processamento de produtos e agroindustrialização.

Mercadante, do BNDES, destacou o papel das cooperativas no crescimento econômico e na promoção de práticas sustentáveis. Segundo fontes do banco, as demandas apresentadas pelo setor cooperativista já podem ser atendidas pelos instrumentos existentes, sem necessidade de criar novas linhas específicas.

Além disso, o BNDES planeja realizar encontros em diferentes estados com grande presença do agronegócio para apresentar suas soluções financeiras, em uma iniciativa chamada “BNDES Mais Perto de Você – Agro e Cooperativas”. Essa aproximação tem como objetivo esclarecer dúvidas e facilitar o acesso das cooperativas às opções de financiamento.

O assessor especial do Ministério da Agricultura, Carlos Augustin, que sugeriu a reunião, disse que o encontro foi esclarecedor e que o governo continuará a dialogar com as cooperativas e o BNDES para discutir detalhes sobre as linhas de crédito disponíveis. A CPR BNDES, uma nova opção de financiamento para capitalização de produtores, foi anunciada recentemente e deverá ser detalhada em breve pelo banco, oferecendo mais uma alternativa para o setor agropecuário.

Com essas iniciativas, o BNDES busca estimular o crescimento sustentável no setor agropecuário, oferecendo soluções de financiamento flexíveis e favoráveis ao meio ambiente, além de fortalecer o papel das cooperativas na economia brasileira.

Fonte: Portal do Agronegócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação
%d blogueiros gostam disto: