terça-feira, maio 21A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Projeto apoiado por Max Russi alia ressocialização a políticas sociais

Please enter banners and links.

Reeducandos deverão produzir mais de 600 fraldas, entre geriátricas e infantis, que serão doadas a famílias em situação de vulnerabilidade –

O Centro de Ressocialização de Várzea Grande “CRVG”, que funciona na Cadeia Pública do município, deu início ao projeto Recuperando a Esperança. A iniciativa tem o apoio e articulação do deputado Max Russi (PSB) e pretende produzir, diariamente, mais de 600 fraldas, entre geriátricas e infantis, que serão direcionadas a entidades sociais. “Um projeto com o nosso total apoio que vai aliar a ressocialização e a política social”, avalia o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa.

Recuperando a Esperança conta uma sala própria, com maquinário e insumos, que serão adquiridos por meio de parcerias. Além de Max Russi, a ação tem a participação do Ministério Público, Prefeitura de Várzea Grande, do secretário-adjunto de Administração Penitenciária Jean Carlos Gonçalves e do vereador Mauro da Saúde (PSB).

Para o diretor do CRVG, Rayson Dias, os encaminhamentos do deputado Max Russi foram fundamentais, para que a ideia inicial fosse colocada em prática. Um dos pontos fundamentais para as tratativas inicias, encabeçadas pela equipe do gabinete parlamentar, foi a assessoria jurídica para a legalização das atividades, além da busca de parcerias, bem como aquisição das matérias-primas.

“Todo esse apoio é fundamental, para o bom andamento do projeto. O deputado Max Russi, assim que ele tomou conhecimento, ele já nos abraçou, já nos apoiou, deu todo incentivo, todo apoio, de toda a sua equipe e isso aí para a gente foi fundamental para chegar a esse ponto aqui”, disse.

O projeto Recuperando a Esperança pretende futuramente expandir sua produção, com a compra de mais uma máquina industrial. A intenção é que os reeducandos também possam produzir, além e fraldas, absorventes e tapetes higiênicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação
%d blogueiros gostam disto: