terça-feira, maio 21A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

“As pessoas idosas precisam ser valorizadas pela sociedade”

Please enter banners and links.

O presidente do Sindicato dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Mato Grosso, Francisco Delmondes Bentinho, em alusão ao Dia Internacional das Pessoas Idosas, comemorado no último domingo, 01 de outubro, fez um balanço das ações mais recentes da entidade e destacou que, para o Sindapi-MT, “as pessoas idosas precisam ser valorizadas pela sociedade”.

Segundo Francisco Bentinho, a população com 60 anos ou mais em Mato Grosso vem obtendo conquistas importantes, mas, isso com organização, muita luta e diálogo com as esferas do poder público, organizações privadas e instituições organizadas dos mais variados setores. “O Sindapi-MT tem sido incansável em seu trabalho para assegurar que os direitos das pessoas idosas sejam respeitados, políticas públicas sejam criadas e executadas e para que a sociedade valorize aqueles que tanto já contribuíram e que seguem contribuindo para o seu desenvolvimento”, pontuou Bentinho.

Entre as muitas conquistas da categoria que o Sindapi-MT teve papel fundamental, atuando em parceria com outras instituições, como o próprio Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Cededipi- MT), conforme Francisco Bentinho, está por exemplo a implementação do direito à gratuidade no transporte intermunicipal ou desconto de 50% no valor das passagens, um direito consolidado pelo Estatuto do Idoso e regulamentado pela lei estadual nº 8.823, de 16 de janeiro de 2008.

Também se destaca entre os avanços obtidos pela população idosa de Mato Grosso por meio das ações do seu Sindicato, a aprovação do Fundo Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa de Mato Grosso (FUNEPI-MT). O Fundo foi regulamentado pela lei N.º 12.161/2023, resultado de uma longa e árdua batalha travada pelo Sindapi-MT e pelo Cededipi-MT nos campos político e social. “Durante muitos anos nós defendemos e lutamos para que o Governo do Estado criasse o Funepi, pois sempre entendemos que era necessário ter uma fonte de recursos permanentes para a promoção de políticas públicas, projetos e programas destinados à população idosa. Agora podemos comemorar essa vitória que é de toda a sociedade, pois temos como captar recursos em várias frentes para desenvolver as mais diversas ações em prol das pessoas idosas”, ressaltou o presidente do Sindapi-MT.

Outra frente de luta que o Sindapi-MT vem sustentando é em torno da defesa da implantação de uma Rede de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa em Mato Grosso. Esse trabalho, é uma das prioridades políticas do Sindapi-MT em conjunto com o Cededipi-MT, que tem em sua presidência o advogado Isandir Rezende, bem como com a Defensoria Pública e outras entidades. “Estamos construindo pontes e estabelecendo diálogos importantes que vão permitir, em breve, tornar a Rede de Proteção uma realidade em Mato Grosso”, pontuou Bentinho.

A atuação do Sindapi-MT vai além quando se trata de prestar serviços e promover a segurança da população idosa. A entidade tem atuado para reduzir os riscos de golpes aplicados por estelionatários contra a população da terceira idade, especialmente pelos meios eletrônicos (aplicativos de celulares, caixas eletrônicos, máquinas de pagamentos, etc., empresas intermediadoras de produtos bancários, etc.).

Para tanto, o Sindapi-MT disponibiliza sua assessoria jurídica não apenas para orientar os idosos sobre direitos previdenciários e outros, mas também para tirar dúvidas sobre ofertas de serviços financeiros (consignados, empréstimos, seguros, etc.) e mesmo para eventualmente mover ações judiciais contra os golpistas. Em um episódio recente, por meio da assessoria do Sindapi-MT, uma aposentada conseguiu, por exemplo, conseguiu evitar um prejuízo de mais de R$ 24 mil por ter caído no chamado “Golpe do falso empréstimo”, aplicado por estelionatários via aplicativos de conversas como o WhatsApp.

De acordo com o presidente do Sindapi-MT, Francisco Bentinho, todos estes avanços e serviços que a entidade vem obtendo só é possível graças à crescente consciência da população idosa sobre seus direitos, sobre a sua capacidade de contribuir para a melhoria das políticas públicas e do seu valor como cidadão para a própria sociedade.

O presidente do Cededipi-MT, advogado Isandir Rezende, por sua vez, lembra que a data de primeiro de outubro tem grande valor, mas, que o idoso deve ser lembrado diariamente como um cidadão precioso para toda a sociedade. “Hoje os idosos não querem ser lembrados apenas num dia específico do ano. Claro que uma data comemorativa como o Dia Internacional das Pessoas Idosas, é importante e se constitui em uma ocasião de destaque para a reflexão e manifestação de reconhecimento à presença e contribuição do segmento populacional da terceira idade para a comunidade, o município, o estado, o país e, principalmente para a família. Mas, tão importante quanto isso é fazer valer no dia a dia o respeito, o cuidado e a gratidão por tudo o que estas pessoas fizeram e fazem para a coletividade”, afirmou.   

Assessoria de Imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação
%d blogueiros gostam disto: