quarta-feira, maio 18A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Proposta vai agilizar repasses a unidades da Apae e Pestalozzi de MT

Please enter banners and links.

O projeto de lei, proposto pelo primeiro-secretário, deputado Max Russi, que agiliza a análise de prestação de contas, foi aprovado pelos deputados estaduais e segue tramitando na ALMT –

JOSÉ MARQUES –

Primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Max Russi (PSB).

Indicações apresentadas pelo primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Max Russi (PSB), pedem a instalação de aparelhos de ar-condicionado em escolas da região da baixada cuiabana e interior do estado. As propostas foram apresentadas na sessão plenária desta quarta-feira (23) e serão encaminhadas à Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT).

O parlamentar tem sido procurado por lideranças e representantes locais das comunidades escolares, como o vereador Mauro da Saúde (PSB), de Várzea Grande. No caso da “cidade industrial”, Mauro alega que a Escola Estadual Deputado Salim Nadaf, mesmo que já climatizada, tem sofrido com a falta de manutenção dos aparelhos. 

“Essa é uma das escolas em que estive fazendo vistoria, conversando com o corpo escolar. É necessário esse pedido para que toda a comunidade seja logo atendida, gerando melhores condições para alunos e funcionários. Por isso trouxe essas demandas ao deputado Max Russi, que tem sido nosso grande porta voz”, explicou o vereador. 

Max Russi, que nos últimos 12 meses chegou a direcionar R$ 1,6 milhão em emendas para a compra e instalação de 679 aparelhos de ar-condicionado em 24 escolas de municípios do interior, acredita que o Executivo estadual possa organizar uma força-tarefa, nos próximos meses, para que os encaminhamentos sejam feitos.

O pacote de indicações inclui ainda escolas de diversas outras regiões, contemplando os municípios de Planalto da Serra, São José do Povo, Juscimeira e Dom Aquino, localizados no Sul de Mato Grosso. No Araguaia poderão ser beneficiadas as comunidades escolares de Campinápolis e Santa Terezinha. Já na baixada cuiabana, além de Várzea Grande, os pedidos foram feitos para escolas estaduais de Barão de Melgaço, Nobres, Rosário Oeste e Chapada dos Guimarães. 

Para o deputado Max Russi, a utilização de ar-condicionado, em sala de aula, há tempos passou a ser necessidade básica, até mesmo em virtude das atuais condições climáticas de nossa região. 

“Essa é uma demanda consensual, que foi constatada pelos representantes dessas comunidades escolares. A gente sabe ainda que é notório a melhoria no rendimento escolar em ambiente climatizado. Um ambiente escolar mais confortável aos alunos e professores, atenuando as altas temperaturas registradas em sala de aula, vai potencializar a qualidade do ensino prestado”, avalia.

Escolas de lata – Em 2019, após uma cobrança do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi, a Seduc encerrou as atividades das “salas de aulas de lata”. Os módulos metálicos foram retirados de funcionamento e os alunos, que eram atendidos nessas estruturas com deficiência na ventilação, foram redimensionados. 

Na época, estavam em funcionamento 41 estruturas divididas entre 12 escolas, localizadas nos municípios de: Campo Verde, Sapezal, Sinop, Santo Antônio de Leverger, Vila Rica, Confresa, Rosário Oeste, Barro do Bugres e Cuiabá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação