segunda-feira, janeiro 24A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Queda no PIB não representa recessão técnica, mas inspira cuidados

Please enter banners and links.

Allan Augusto Gallo Antonio

De acordo com dados divulgados pela IBGE nesta manhã, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu 0,1% no 3º trimestre de 2021 em comparação com os três meses anteriores. Embora alguns especialistas já tenham classificado a queda como um sinal de recessão técnica, a verdade é que pela ótica do processo de crescimento da economia, nada indica que em 2022 haverá uma recessão econômica de fato. Vale lembrar que o próprio Banco Mundial realizou projeções de crescimento do PIB brasileiro na ordem de 5,3% ainda em 2021, crescimento esse puxado pela recuperação das demandas interna e externa e aumento dos preços das commodities.

Essa ligeira queda do PIB foi caracterizada pela queda de 8% no setor agropecuário e pela queda na exportação de bens e serviços em 9,8%. No entanto, com relação ao agronegócio, é importante notar que tradicionalmente a produção agrícola brasileira é menor no segundo semestre (devido ao encerramento de algumas safras) e que apesar de tudo, o agronegócio teve sua queda apurada no momento de maior crise hídrica da história. Isoladas essas duas variáveis negativas, é fácil olhar para o próximo semestre com otimismo – o que deixa o fantasma da recessão ainda mais distante.

Por sua vez, a exportação de bens e serviços está intimamente ligada com a indústria que permaneceu estagnada. Não há como negar que pandemia desequilibrou a cadeia logística global. Os efeitos das interrupções na cadeia de produção brasileira durante 2020 e 2021 estão sendo sentidos agora e agravados pela sobrecarga na cadeia de distribuição global. Levará tempo até o cenário se reequilibre.

Apesar da queda do PIB não representar uma recessão per se, é imperioso que o governo faça a sua lição de casa. Reformas estruturais, estabilidade política, credibilidade e abstinência de medidas que agravem o processo inflacionário, devem estar na ordem do dia para que uma recessão real não encontre terreno fértil por aqui.

Allan Augusto Gallo Antonio, formado em Direito e Mestre em Economia e Mercados, é analista do Centro Mackenzie de Liberdade Econômica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação