domingo, novembro 28A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Tag: Opinião

Com a mentira não se brinca!

Com a mentira não se brinca!

OPINIÃO
A disseminação da mentira traz danos sérios à sociedade, alguns podem ser irreversíveis. O compromisso com a verdade não é apenas da imprensa - *Isabel Rodrigues Mentir é um erro! Mentir sobre assunto sério, que pode gerar danos à sociedade, por vezes irreversíveis, vai muito além do simples erro, pode ser crime. E grave! Não se doura a mentira chamando-a de fake news, glamourização de uma palavra gringa que no Brasil já é quase que uma piada, usada não raro para aliviar uma situação difícil, também para o disseminador, o mentiroso. Com a mentira não se brinca! Informação exata, correta e verdadeira previne doenças, acidentes, enfim, salva vidas. Expressar inverdades, principalmente sobre temas relacionados a áreas consideradas sensíveis, que tem a informação como única ferrament...
O Prêmio Nobel que ainda não temos

O Prêmio Nobel que ainda não temos

OPINIÃO
*Vera Murányi Kiss - Concebido por Alfred Nobel, o Prêmio que leva seu nome, foi entregue pela primeira vez em 1901, sob a administração da Fundação Nobel, criada para este fim. Entre o ano de sua criação e 2020, tendo promovida 120 edições do Prêmio, o laureado reconhecimento foi concedido 603 vezes a 934 pessoas e 28 organizações. É motivo de reflexão o fato de que, apesar da qualidade de suas instituições acadêmicas e científicas e da riqueza de sua literatura e cultura, o Brasil jamais tenha sido laureado, ao contrário dos demais países dos BRICs (Rússia, Índia e China) e de vários vizinhos do continente latino-americano: Chile, Argentina, Colômbia, Guatemala, México, Peru e Venezuela. Não falta mérito aos brasileiros: Machado de Assis, Jorge Amado e Lygia Fagundes Teles, na Lit...
Economia circular em consumo e varejo

Economia circular em consumo e varejo

OPINIÃO
* Por Fernando Gambôa O volume de vendas do comércio varejista no Brasil cresceu 1,2% em julho em 2021, na comparação com junho, atingindo a quarta alta positiva consecutiva e fazendo o setor alcançar recorde na série histórica desde 2000. Comparando com julho de 2020, o comércio varejista cresceu 5,7%, sendo a quinta taxa positiva seguida, com bons resultados de tecidos, vestuário e calçados (42%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (36,8%), combustíveis e lubrificantes (6,4%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, perfumaria e cosméticos (4,8%). Os dados, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), evidenciam a retomada deste mercado no Brasil. Nesse setor, uma pauta cada vez mais relevante é a economia circular, prática absolutamente nece...
Demora na escolha de ministro do STF compromete votações importantes para o país

Demora na escolha de ministro do STF compromete votações importantes para o país

OPINIÃO
Especialista explica que com a atual formação, caso haja empate, decisão adotada será a que mais favoreça ao réu, podendo suscitar alguma injustiça - Parada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado há mais de 90 dias, a indicação de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF) já superou a maior espera da atual formação, os 35 dias de Rosa Weber. A falta de um ministro afeta as votações e as dinâmicas da Corte. Em geral, são evitadas as pautas de grande repercussão. Caso isso ocorra, o regimento prevê duas possibilidades: para questões penais, o empate sempre beneficia o acusado; já nos casos em que há a interpretação da Constituição, os ministros podem começar a votação, mas deverão aguardar a chegada do 11º integrante para a conclusão. A professora e&n...
Importância da COP 26 para o Brasil e o setor privado

Importância da COP 26 para o Brasil e o setor privado

OPINIÃO
*João Guilherme Sabino Ometto - A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a ser realizada em Glasgow, na Escócia, de 31 de outubro a 12 de novembro deste ano, terá dois focos prioritários. O primeiro, relativo ao financiamento e às indenizações por perdas, interessa mais aos países pobres e aos insulares. O segundo é a conclusão da implementação do Artigo 6 do Acordo de Paris (o que significaria, na prática, o início operacional do tratado), referente à forma de contabilidade e cooperação entre nações em transações internacionais de carbono e o regramento do novo Mecanismo de Desenvolvimento Sustentável (MDS), que substitui o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), inerente ao Protocolo de Kyoto. Para o Brasil, principalmente a indústria, será importante que os c...
“Quando a esmola é demais, o santo desconfia”

“Quando a esmola é demais, o santo desconfia”

OPINIÃO
Marcelo Godke - Marcelo Godke afirma que as bitcoins possuem potencial, mas não são 100% confiáveis; segundo ele, melhor maneira de investir é evitar terceiros e fazer por conta própria - De acordo com um estudo compartilhado pela plataforma Blockworks, há hoje no mundo cerca de 23,6 mil estabelecimentos que aceitam o bitcoin, a mais comum das criptomoedas. O estudo revela também que o Brasil é um dos países com maior adesão do comércio ao bitcoin como forma de pagamento. A criptomoeda também é atrativa como investimento, mas as operações envolvendo bitcoins são realizadas de forma não regulamentada - e novos golpes financeiros afloram a cada semana. Em agosto, por exemplo, a Operação Kryptos - da Polícia Federal, Ministério Público Federal e Receita Federal - prendeu o dono...
Dez dicas para o produtor rural ajudar o meio ambiente o ajudar

Dez dicas para o produtor rural ajudar o meio ambiente o ajudar

AGRONEGÓCIO
Por Sergio Raposo de Medeiros - O termo meio ambiente é uma redundância, pois as duas palavras querem dizer a mesma coisa. O fato é que o termo assim se consagrou e, do mesmo jeito que estamos em seu meio, ele está no meio de nós. Quem eu vi primeiro fazer essa observação foi, meu então colega de Embrapa Gado de Corte, o Dr. Arnildo Pott, que completou dizendo que talvez o “meio” seria porque metade já foi antropizada, ou seja, sofreu ação do homem e não preserva mais suas características originais. Segundo dados da Embrapa Territorial, no caso do Brasil, a gente teria uma folga de 16 unidades percentuais antes de se enquadrar nessa piada, mas esses 66% de área preservada tem uma participação bastante pesada, pelo tamanho do bioma amazônico, que ainda teria mais do que 64% de ár...
China: uma aberração econômica keynesiana e mercantilista

China: uma aberração econômica keynesiana e mercantilista

OPINIÃO
Per Bylund - O modelo econômico concentra privilégios àqueles ligados ao governo - Evolução das ações da Evergrande na bolsa de Hong Kong. O roteiro é o mesmo de toda bolha imobiliária estimulada pelo governo: juros artificialmente baixos (controlados pelo estado) fizeram com que várias pessoas se endividassem para comprar imóveis.  Ato contínuo, a incorporadora saiu construindo prédios a rodo. Com o tempo, as pessoas se deram conta de que não conseguiriam honrar suas dívidas e começaram a dar calotes. O mercado imobiliário desaqueceu.  Consequentemente, os prédios construídos pela Evergrande desabaram em valor de mercado, ao mesmo tempo em que os custos de construção aumentaram, devido à grande demanda por materiais. O passivo da empresa (dívid...
A histórica negligência brasileira ao modal ferroviário — e a solução atual

A histórica negligência brasileira ao modal ferroviário — e a solução atual

OPINIÃO
Luan Sperandio e João Rodrigues - Dependência do transporte rodoviário é fruto de erros políticos desde a década de 1920 - Ameaças de greve de caminhoneiros são uma constante que expõem a dependência brasileira do modal rodoviário. A greve de 2018 deixou um prejuízo estimado em até 75 bilhões de reais.  No entanto, as poucas cidades em que o transporte de combustíveis é feito com linhas férreas sofreram muito menos os efeitos do movimento. Nem chegou a faltar gasolina nos postos desta cidades. O modal ferroviário foi completamente negligenciado no Brasil a partir da década de 1920. Não significa que, a despeito da priorização governamental, as rodovias – responsáveis por 60% do que é transportado no país e 75% da produção nacional que é esc...
Todos foram partícipes de algum modo.

Todos foram partícipes de algum modo.

OPINIÃO
Engana-se quem pensa que há só um culpado os anos a fio de bandalheiras, corrupção e desmandos no Brasil. Arquitetado é posto em execução apenas por um dos poderes da República. Seria impossível o Executivo fazê-lo sem o apoio e participação do Legislativo, como já sabemos nos escândalos do mensalão e petrolão, que quase levou a falência a maior estatal nacional. E muito menos improvável sem a leniência e a conivência do Judiciário. O que ficou escancarando, após a derrubada da prisão em segunda instância; a imprestabilidade de todas ações da operação Lava Jato em Curitiba, com todas suas provas, delações premiadas, acordos de leniência de empresas envolvidas e a devolução de bilhões aos cofres do horário público, mas de que nada valem, por uma manobra jurídica no mínimo contestável e...