sábado, setembro 18A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

SEDEC e PAB-MT visitam o Projeto Aldeia sustentável – A’UWE UPTABI, em Canarana

Please enter banners and links.

Coordenadora do PAB-MT, Lourdes J. Sampaio (D), juntamente com o cacique Paulo César Tsere’urã; engenheira florestal, Cleide Arruda; Francisco da Funai; a líder das mulheres Xavante, Viginia; assessor da deputada Janaina Riva, Peninha.

Da redação

No último dia 21 de julho a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do estado do Estado do Mato Grosso – SEDEC-MT, através do Programa do Artesanato do Estado de Mato Grosso – PAB-MT, que tem como coordenadora a técnica em artesanato e assistente social, Lourdes Josafá Sampaio, visitou a aldeia Belém, da Terra Indígena Pimentel Barbosa, da etnia Xavante, no município de Canarana, ocasião em que foram cadastrados 22 artesãos indígenas.

Cestaria, nome indígena baquité

Na oportunidade os artesão indígenas fizeram uma exposição dos seus trabalhos para coordenadora do PAB-MT, Lourdes Sampaio, com peças únicas, que estão publicadas nas redes sociais e do Instituto Kurâdomôdo Cultura.

“Com o cadastramento os 22 artesãos indígenas da Aldeia Belém, terão direito a Carteira Nacional do Artesão, que é uma identificação nacional para artesãos de todo o Brasil. O documento tem abrangência nacional e oferece diversos benefícios, como isenção de imposto ao participar de feiras ou vendas para outros Estados, descontos para compras em alguns estabelecimentos comerciais, possibilidade de comercialização em determinados espaços, que só aceitam artesãos com a carteira em dia e possibilidade de tirar nota fiscal na Agência Fazendária”, lembrou a coordenadora do PAB-MT.

Artesanato indígena

SOBRE O PAB-MT

A finalidade do PAB é coordenar e desenvolver atividades que visem valorizar o artesão, desenvolver o artesanato e a cultura artesanal. Nesse sentido, são desenvolvidas ações voltadas à geração de oportunidades de trabalho e renda, o aproveitamento das vocações regionais, a preservação das culturas locais, a formação de uma mentalidade empreendedora e a capacitação de artesãos para o mercado competitivo, promovendo a profissionalização e a comercialização dos produtos artesanais brasileiros. A carteira de artesão é gratuita e é emitida após o registro do artesão no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab). Para confirmação do registro, o artesão passa por uma prova de habilidades técnicas, cuja aprovação é do PAB-MT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação