sábado, setembro 18A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Projeto Aldeia sustentável – A’UWE UPTABI é uma realidade

Please enter banners and links.

Aldeia Belém, da Terra Indígena Pimentel Barbosa

turismoruralmt.com com redação –

Maio de 2019, o Cacique Paulo César Tsere’urã, da Aldeia Belém, da Terra Indígena Pimentel Barbosa, buscou no parlamento Estadual, junto a deputada estadual Janaína Riva, apoio para um anseio do seu povo de serem independentes, com autonomia econômica, alimentar e cultural do seu povo.

Para atender o líder indígena a parlamentar designou a sua assessora, Tania Arantes, no sentido de acompanhar e buscar apoio e parcerias junto aos órgãos públicos e entidades de classes para atender a justa reivindicação. Tendo Tania encontrando no Instituto Kurâdomôdo Cultura Sustentável, não somente parceria, como ensejo pelo mesmo sonho.

Cacique Paulo César Tsere’urã, da Aldeia Belém, da Terra Indígena Pimentel Barbosa

Além de ter convencido e conseguido outros parceiros como: AIX – Associação Iteró Xavante; a FUNAI – Fundação Nacional do Índio; a SAI – Secretaria Especial de Assuntos Indígenas de Mato Grosso; a SEAF – Secretaria de Agricultura Familiar de Mato Grosso; a EMPAER – Empresa Matogrossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural; a SEMA – Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Comitê Estadual de Gestão do Fogo; o IFMT – Instituto Técnico Federal/MT; a Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso; a Prefeitura Municipal de Canarana; e outras instituições como a UNEMAT – Universidade de Mato Grosso; o MAPA – Ministério  de Agricultura, Pecuária e Abastecimento/MT; o IBAMA – Instituto Brasileiro de Meio Ambiente/MT; o SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas/MT.

Nascendo deste trabalho conjunto o Projeto Aldeia Sustentável – A’uwe Uptabi que foi contemplado pelo edital 03/2020 REM MT – Subprograma Agricultura Familiar e de Povos e Comunidades Tradicionais /Abril 2020, e a partir daí as ferramentas para a autonomia econômica, alimentar e cultural dos Povos Xavante, de forma sustentável.

Sendo o objetivo do Projeto, encabeçado pelo Instituto Kurâdomôdo, apoiar a implementação de ações prioritárias para o povo Xavante da Aldeia Belém, T.I. Pimentel Barbosa, cujo piloto retomará práticas tradicionais de cultivo e plantio; de queimadas culturais controladas ou prescritas (para a caça, por exemplo); de coleta de frutos e sementes (praticada pelas mulheres); e dos hábitos alimentares. Replicar o piloto para as demais 15 aldeias da T.I. Pimentel Barbosa, faz parte da ação criada para transformar cadeias produtivas de alto impacto no desmatamento em cadeias de baixo carbono e ambientalmente sustentáveis.

E as atividades já começaram! No trabalho de campo realizado nos meses de dezembro de 2020, janeiro e fevereiro de 2021, já foram realizadas diversas tarefas que tornam realidade o sonho coletivo da Aldeia Belém, T.I. Pimentel Barbosa.

A exemplo, a germinação das mudas de pequi xinguano, que já trazem verde novo ao viveiro, enquanto a agrofloresta em forma de cocar se desenha, trabalho que está sendo feito pelos técnicos do Instituto Kurâdomôdo e da EMPAER, com a participação de todos os indígenas da Aldeia.

O Projeto Aldeia Sustentável – A’uwe Uptabi, na Aldeia Belém, terá a duração de dois anos, conforme previsto no edital.

Nos primeiros meses de implantação do projeto pioneiro, já se vivifica a satisfação e o orgulho desses povos, que já não são meros espectadores e/ou coadjuvante, mas a protagonistas, a principal mão de obra, produtora que desenha e fertiliza a terra, que dialoga e dirige o projeto, que sustenta e preserva sua terra, e que, acima de tudo, realiza um sonho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação