quarta-feira, outubro 20A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Delta: Israel aplicará terceira dose da vacina a maiores de 40 anos

Please enter banners and links.

 Cristina Sambado – RTP –

Israel está a registar uma alta taxa de casos de infeção com a variante Delta do SARS-CoV-2, apesar da vacinação em massa, apenas 15 por cento dos cidadãos recusaram a inoculação. O Governo decidiu que vai dar uma terceira dose da vacina aos maiores de 40 anos para tentar travar a disseminação da doença.© Ronen Zvulun – Reuters –

O primeiro-ministro israelita, Naftali Bennet, alertou para a possibilidade de o país entrar em novo confinamento “como última linha de defesa, se todas as outras opções falharem”, coincidindo com os feriados judaicos de setembro.

O responsável do grupo de especialistas que assessora o Governo, o médico de Saúde Pública Ran Balicer, reconhece que o país tem nesta altura uma das maiores taxas de propagação da doença, com cerca de oito mil novas infeções por dia e uma taxa de positividade de 5,5 por cento nos testes realizados na quarta-feira, aponta El País.

No último pico da pandemia, registado em janeiro, Israel registava 10 mil casos diários e uma taxa de positividade de 10 por cento.

São dados preocupantes, tendo em vista os cem casos graves registados todos os dias, o que é um fardo pesado para o sistema de saúde”, alertou Ran Balicer ao portal de informação Ynet.

O país registou, na quinta-feira, um total de 603 doentes internados com sintomas graves ou muito graves de Covid-19, dos quais 106 estavam ligados a ventiladores.

Estamos a travar uma guerra no meio de uma mortalidade que cresce de dia a dia”, admitiu o coordenador nacional da pandemia, Salman Zarka, no Kneset (Parlamento).

Apesar dos sinais de esperança, a mortalidade entre os infetados com SARS-CoV-2 continua a aumentar. Mais de 12 pessoas morreram na última semana: o dobro de todo o mês de julho e 15 vezes mais do que em junho.

No total, foram registadas mais de 970 mil infeções de Covid-19 em Israel e 6.700 mortes. Mais de 5,4 milhões de pessoas receberam as duas doses da vacina, ou 58 por cento da população.

Terceira dose para maiores de 40 anos

Israel decidiu estender a terceira dose da vacina aos maiores de 40 anos. A medida foi aprovada quinta-feira pelo comité de especialistas, depois de no passado dia 13 a ter alargado a maiores de 50 anos, bem como a profissionais de saúde. Mais de 1,2 milhão de israelitas, 12 por cento da população, já foi inoculada com a terceira dose.

A terceira dose da vacina da Pfizer/BioNTech, que tem sido a arma do país contra uma quarta vaga da pandemia, vai começar a surtir efeitos dentro de três semanas depois de ser administrada aos maiores de 60 anos como forma de reduzir os internamentos.

A Organização Mundial de Saúde pronunciou-se a favor de uma moratória sobre as terceiras doses de reforço, para se deixarem mais vacinas disponíveis para os países pobres, onde a taxa de vacinação permanece baixa.

Mas o primeiro-ministro, Naftali Bennett, defendeu que a administração das doses em Israel, um país de nove milhões de pessoas, não afetaria as reservas mundiais e permitiria testar a eficácia de uma terceira dose.

Naftali Bennet, que recebeu esta sexta-feira a terceira dose da vacina contra a Covid-19, num hospital público de Kfar Saba, no centro de Israel, deixou uma mensagem ao país antes de ser inoculado.

“Estamos agora no pico da batalha, juntos podemos vencer; está ao nosso alcance, mas ainda não chegámos lá. Estou a pedir-vos: usem este privilégio único que têm como israelitas e vacinem-se”, exortou.

Se forem receber a terceira dose, podemos evitar um quarto confinamento. Estamos a ver uma profunda eficácia das vacinas, é seguro e é a forma de derrotar este vírus”, acentuou o governante.

Já o ministro da Saúde, Nitzan Horowitz, anunciou no Twitter que o país tem vacinas “para todos e agora as pessoas com mais de 40 anos podem receber uma terceira dose”

A vacina é eficaz, vamos parar este Delta“, acrescentou o ministro, referindo-se à variante mais contagiosa da doença, que teve origem na Índia.

A eficácia da terceira dose da vacina sobe para 86 por cento nos maiores de 60 anos, segundo um estudo preliminar da seguradora de saúde Maccabi, que cobre um quarto da população. Já o Ministério da Saúde garantiu em julho que a eficácia da proteção após a segunda dose da vacina da Pfizer/BioNTech tinha baixado para 39 por cento, face aos 90 por cento de janeiro. No entanto, nenhum desses estudos foi cientificamente revisto.O regresso das máscaras

As ruas de Jerusalém voltaram a encher-se de pessoas com máscaras, apesar de o uso no exterior não ser obrigatório. As restrições em Israel foram levantadas há dois meses, com a sensação de que o país tinha atingido a imunidade de grupo, e as máscaras foram esquecidas nas gavetas.

Mas as restrições regressaram. Na passada semana foi reintroduzido o certificado Covid como salvo-conduto para ter acesso a concertos, espaços culturais e desportivos, bares e restaurantes, ginásios, hotéis e cinemas. E desde quarta-feira que o certificado é exigido até mesmo a crianças com menos de três anos, que necessitam de se submeter a testes rápidos de antigénios para entrar nos espaços controlados.

Os testes serológicos até aos 12 anos são suportados pelo Estado, visto que esta faixa etária não tem a opção de ser vacinada.

Seis mil militares na reserva foram mobilizados para auxiliar nas tarefas de triagem nas escolas antes do início do ano letivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação