domingo, novembro 29A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Quase 60% dos pacientes cuiabanos internados por Covid-19 tem entre 30 e 59 anos

Please enter banners and links.

O dado é referente às internações ocorridas entre 1º de abril e 4 de julho, segundo a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica –

Assessoria –

Entre os dias 1º de abril a 4 de julho desde ano, 999 pessoas residentes em Cuiabá foram internadas por Covid-19. Dessas, 56,3% têm entre 30 e 59 anos, ou seja, são adultos em idade laboral, ou seja, que precisam trabalhar e, consequentemente, têm menos condições da fazer o isolamento social. Os idosos (pessoas acima de 60 anos) representam 38,4% do total de cuiabanos internados. Os jovens (pessoas entre 20 e 29 anos) representam 4,4% dos internados e as crianças e adolescentes (de 0 a 19 anos) apenas 0,8% dos que necessitaram acessar a rede de saúde de alta complexidade.

Conforme o Informe Epidemiológico nº 14, divulgado nesta semana, a média de idade dos internados foi de 54,3 anos em Cuiabá. Isso porque se somadas a faixa de pessoas entre 50 a 59 anos e a de pessoas com mais de 60 anos, temos 60,3% do total de internados. 

O levantamento também mostra que pouco mais da metade dos indivíduos internados eram do sexo masculino (52,9%) e que entre as 471 mulheres internadas, 39 estavam gestantes. 

Os dados apontam ainda que 84 profissionais de saúde precisaram ser internados por Covid-19, sendo 54,8% da área de enfermagem e 25% médicos. Essa categoria de profissionais representa 8,4% dos internados na Capital.

Comorbidades

Cerca de 43% dos pacientes internados por Covid-19, em Cuiabá, não referiram comorbidades. Entre as mais frequentes destacam-se a hipertensão (396 casos), cardiopatia (159 casos), diabetes mellitus (220 casos), pneumopatia (53 casos), doença renal crônica (58 casos) e neoplasia (26 casos). Os dados também se referem ao período entre 1º de abril a 4 de julho de 2020.

Informe Epidemiológico

Semanalmente, a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá (SMS), com apoio de pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), publica o Informe Epidemiológico sobre a COVID-19, com o objetivo de monitorar o padrão de morbidade e mortalidade e descrever as características clínicas e epidemiológicas dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG – pelo novo coronavírus em residentes de Cuiabá. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *