segunda-feira, julho 4A NOTÍCIA QUE INTERESSA
Shadow

Já há mais de 3200 casos de Monkeypox no mundo, diz OMS

Please enter banners and links.

Foi no mês de maio que começaram a ser relatados os primeiros surtos de Monkeypox –
Já há mais de 3200 casos de Monkeypox no mundo, diz OMS

Noticia ao Minuto

Mais de 3200 casos confirmados de varíola do macaco e uma morte foram comunicados à Organização Mundial de Saúde, revela a própria OMS. 

Há necessidade de uma vigilância reforçada na comunidade em geral, disse esta quinta-feira o Director-Geral da OMS Tedros Adhanom Ghebreyesus, acrescentando que os casos em países não endémicos ainda se encontravam predominantemente entre homens que têm relações sexuais com homens, cita a Reuters. 

“A transmissão de pessoa a pessoa está em curso e é provavelmente subestimada”, disse Tedros numa reunião do Comité de Emergência do Regulamento Sanitário Internacional.

A reunião de peritos foi convocada pela OMS para decidir se se deve declarar a varíola do macaco uma emergência sanitária global.

Uma “emergência de saúde pública de preocupação internacional” é o nível de alerta mais elevado da OMS. Quarenta e oito países comunicaram casos no atual surto, que começou em maio.

Tedros afirmou que este ano tinham ocorrido quase 1.500 casos suspeitos de varíola do macaco na África Central e 70 mortes.

Recorde-se que foi no mês de maio que começaram a ser relatados os primeiros surtos de Monkeypox, com os primeiros diagnosticados no Reino Unido. Desde então, já foram registados casos em países por todo o mundo.

Segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), os “sintomas mais comuns são febre, dor de cabeça intensa, dores musculares, dor nas costas, cansaço, aumento dos gânglios linfáticos com o aparecimento progressivo de erupções que atingem a pele e as mucosas”.

Quem tiver sintomas e sinais compatíveis com a doença e sobretudo se tiver tido contacto próximo com alguém que possa eventualmente estar infetado por vírus Monkeypox, deve entrar em contacto com as autoridades de saúde. Estas pessoas devem evitar contacto próximo com os outros e lavar as mãos regularmente. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Enviar um WhatsApp para a redação