Líder absoluto, recordista de pontos e aproveitamento em um primeiro turno de Brasileirão – Série A, dono da maior sequência invicta já alcançada na história do formato de pontos corridos – 19 jogos, dos quais 14 são vitórias, melhor desempenho como mandante e equipe com a campanha mais positiva como visitante. Isso é o Corinthians.

A trajetória da equipe paulista até aqui neste Brasileirão já é digna de ficar para a história. A equipe do técnico Fábio Carille dominou amplamente a primeira metade do campeonato. A campanha veio apoiada em um esquema de jogo compacto, orientado por uma obediência tática e que explora de maneira eficiente os erros dos adversários. Some à receita o encaixe cirúrgico dos jogadores à disposição do treinador e o resultado não poderia ser outro: líder isolado e campeão simbólico do primeiro turno. Os números refletem o domínio corintiano em todas as estatísticas da competição.

CLIQUE AQUI e confira tabela completa do Brasileirão! 

A melhor palavra para definir o Corinthians é eficiência. Dono do segundo melhor ataque do campeonato, com 32 bolas na rede, o ataque do time de Carille é apenas a 15ª equipe em número de finalizações. São 204 finalizações ao longo das 19 rodadas disputadas, com uma média de dez chutes a gol por partida. No entanto, o Timão tem a segunda maior porcentagem de arremates no alvo, com 43% das finalizações na direção do gol, segundo dados do Wyscout. Quando o assunto é bola na rede, o Corinthians é líder absoluto. A cada sete chutes um entra no gol adversário. Aproveitamento de 15,7% e que leva o Timão a ter média de 1,6 gol/jogo, vice-líder na estatística.

A eficiência cirúrgica reflete o estilo de jogo da equipe, centrado em uma defesa sólida e bem postada, que explora com frequência os contra-ataques e falhas dos adversários. O Corinthians é apenas o 15º colocado em posse de bola, com 49,1%. Contudo, a equipe de Carille sabe valorizar o tempo em que fica com ela: acerta cinco de cada seis passes dados por jogo – terceiro em eficiência nesse quesito. E mais: quando chega ao último terço do campo, o Timão acerta 78% de seus passes, tornando a equipe letal quando chega próximo a área adversária. Como ilustração desta proposta eficiente de jogo, dos 32 gols marcados pela equipe no primeiro turno, apenas dois foram de fora da área.

CLIQUE AQUI e confira a classificação da Série A!

A defesa do Corinthians é outro ponto alto da campanha. A equipe tem a defesa menos vazada da Série A, com apenas nove gols sofridos. A zaga corintiana aposta na compactação e na ocupação de espaços para promover erros dos rivais. A equipe é a lanterna em combates pela bola, apesar de ter quase 25% de aproveitamento na marcação homem a homem. No entanto, o Corinthians é um dos líderes em interceptações na Série A: são 42 por partida. Não à toa a equipe é a que menos comete faltas neste Brasileirão – média de 11 por jogo.

A consistência defensiva contribui para a dominância do Corinthians sobre os rivais: o Timão saiu na frente em 16 oportunidades e levou apenas dois gols durante o primeiro tempo. O trabalho de Carille à frente do time fica ainda mais em evidência em função da inexperiência dos jogadores. O Corinthians tem a quarta equipe mais jovem da Séria A, com média de 26 anos, quase um ano a menos que a base do campeonato. E lá se vão 15 rodadas na liderança e oito pontos de diferença para o segundo colocado.